A experiência do Federal Bureau of Investigation (FBI) no combate às chamadas fake news no processo eleitoral americano foram apresentadas ao Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda-feira (5). A comitiva norte-americana foi liderada pelo diretor da Divisão de Crimes Cibernéticos do FBI, Howard Marshall.

Durante o encontro, representantes do Departamento de Justiça dos Estados Unidos da América (EUA) falaram sobre o arcabouço legal utilizado para mitigar a ocorrência de crimes cibernéticos, especialmente a distribuição em larga escala de conteúdos maliciosos, como notícias falsas.

Na oportunidade, eles ressaltaram o desafio de tratar a questão à luz da legislação vigente. Segundo os expositores, muitos dos problemas verificados hoje se beneficiam de brechas na lei. “Nossa legislação não é perfeita, mas temos procurado fazer o melhor com as ferramentas que temos à nossa disposição”, disseram.

Os conhecimentos compartilhados irão auxiliar no trabalho da força-tarefa de inteligência e de ação anunciada pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux, para cuidar do assunto, respeitada a liberdade de expressão e de informação dos eleitores.

Fonte: TSE