Os investigadores que tiverem as pré-inscrições aprovadas para participar do Teste Público de Segurança 2019 (TPS) do Sistema Eletrônico de Votação poderão agendar na próxima semana, de 14 a 18 deste mês, a inspeção dos códigos-fonte dos sistemas eleitorais. A apresentação será feita em ambiente controlado, na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

O acesso aos códigos ocorrerá por meio de ferramenta de visualização fornecida pelo TSE e só será permitido aos investigadores e/ou grupos de investigadores que assinarem o termo de responsabilidade definido em edital. A assinatura deverá ser feita no momento de ingresso do investigador no ambiente de apresentação. O tempo de permanência de cada um será estabelecido pelo Tribunal, de acordo com a quantidade de interessados.

Também acontecerá na próxima segunda-feira (14), das 9h às 18h, a Cerimônia de Assinatura Digital dos códigos-fonte. O público-alvo do evento são os investigadores inscritos no TPS, contudo qualquer interessado pode acompanhar a cerimônia. “Após a assinatura, o TSE garante que os códigos não serão alterados até a realização do TPS”, explica o gerente da Comissão Reguladora do evento, Cristiano Peçanha.

Além disso, haverá a disponibilização na página do TPS, aos investigadores inscritos, de vídeos explicativos sobre o processo eleitoral.

O TPS

A apresentação dos códigos-fonte, bem como a sua assinatura digital e lacração, são fases de preparação para o evento, que acontecerá de 25 a 29 de novembro deste ano, no TSE, em Brasília.

Na ocasião, profissionais de Tecnologia da Informação terão como desafio identificar eventuais vulnerabilidades relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição.

O TPS é realizado desde 2009 pela Justiça Eleitoral e tem o objetivo de fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos, além de propiciar melhorias constantes no processo eleitoral.

Fonte: TSE