Segurança deveria ser o sinônimo da urna eletrônica. O equipamento conta com o que há de mais moderno em termos de segurança da informação para garantir a integridade, a autenticidade e o sigilo do voto.

Além disso, a urna eletrônica tem mais de 30 barreiras digitais a serem vencidas para se tentar fazer qualquer alteração nos dados. Esses mecanismos são postos à prova no Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação (TPS).

Durante as cinco edições do TPS, os sistemas sempre se mostraram robustos e foram aprimorados a partir da contribuição da comunidade técnica especializada.

Série

O conteúdo da série “Desvendando a Urna” também pode ser conferido no TikTok e nas redes sociais do Tribunal.

A matéria da próxima quinta (8) mostrará que a urna eletrônica não é vulnerável a ataques externos. Confira e compartilhe!

Fonte: TSE