Ao comemorar 75 anos de idade nesta segunda-feira (12), o ministro Marco Aurélio Mello se aposenta, celebrando, também, uma longa trajetória no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ele também fez parte da atual composição do TSE desde 2018, quando foi nomeado ministro substituto.

Além de ter sido o ministro que mais ocupou a presidência da Corte Eleitoral (em 1996, 2006 e 2014), o magistrado orgulha-se de, em seu primeiro mandato, ter comandado as primeiras eleições informatizadas do país. No pleito, realizado há 25 anos, a urna eletrônica foi utilizada por mais de 200 mil brasileiros, de 57 cidades, para a escolha de seus novos prefeitos e vereadores.

Marco Aurélio também foi, entre 2007 e 2008, o responsável pela restauração da antiga sede do TSE, no Rio de Janeiro (RJ), local que atualmente abriga o Centro Cultural da Justiça Eleitoral.

A formalização da aposentadoria foi publicada na edição da última sexta-feira (9) do Diário Oficial da União. A despedida do ministro ocorreu durante sessão plenária do TSE, em 8 junho, ocasião em que foi homenageado pelo colegiado.

Perfil

Marco Aurélio Mello está no STF desde junho de 1990. Foi presidente do Supremo no biênio de 2001 a 2003. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1973. É mestre em Direito Privado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ao longo de sua trajetória profissional, realizou diversos cursos de extensão e aperfeiçoamento.

Natural do Rio de Janeiro, onde nasceu em 12 de julho de 1946, o ministro Marco Aurélio foi membro do Ministério Público do Trabalho, juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região e ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de setembro de 1981 a junho de 1990.

Assista ao vídeo de despedida

Fonte: TSE